Home / Diversão & Arte / Amandicas / BAYWATCH: S.O.S MALIBU (Baywatch, 2017, Estados Unidos)

BAYWATCH: S.O.S MALIBU (Baywatch, 2017, Estados Unidos)

Quem não se lembra da famosa série dos anos 90 SOS Malibu?! Estrelada pela siliconada Pamela Anderson e o eterno salva-vidas Mitch Buchannon, o galhofeiro David Hasselhoff, SOS Malibu teve seu último episódio exibido em 14 de maio de 2001 e eis que exatos 16 anos depois em 15 de maio de 2017 irá ao ar o filme baseado, de mesmo nome: Baywatch. Baseado é ser um tanto quanto ingênua, afinal é uma cópia descarada, só que menos séria e definitivamente muito mais divertida que tira sarro da antiga série, sem dó nem piedade, com diversas referencias e uma trilha sonora que mais parece uma viagem no tempo, com sucesso dos anos 70, 80 e 90. Mesmo que você não lembre ou tenha curtido a série, o filme vale muito a pena, não se levando a sério em nenhum momento, com um “chroma key” tosco, e muitas piadas infames. Daqueles filmes para, realmente, deixar o cérebro do lado de fora do cinema e rir, mas rir muito, até engasgar.

baywatch_ver14_xlgÉ época de escolher novos recrutas e Mitch (Dwayne “The Rock” Johnson) está bastante empolgado, como sempre, quando recebe de paraquedas o jovem e ex-promissor atleta Matt Brody (Zach Efron), que na verdade está cumprindo pena educativa após algumas infrações. Marrento que só ele, Brody não quer participar das eliminatórias e acaba numa disputa surreal com o próprio Mitch, que no final acaba tendo que engolir Brody por causa do seu chefe. Entre as eliminatórias e salvamentos Mitch descobrem que estão traficando drogas na sua praia e se mete numa investigação particular, juntamente com sua equipe de novos e antigos salva-vidas, numa trama muito caricata e extremamente insana, com mortes, drogas, festas, bebidas e muitos fogos de artificio.

Baywatch é um filme até bem feito para o que propõe, não se levando a sério, com referencias a todo minuto, principalmente nos nomes que Mitch se refere a Brody… Euzinha que vos escreve, entendi todas (será que sou viciada em filmes e séries e músicas??!). Com piadas infames, alguns slow-motions perfeitamente explicados, algumas cenas um tanto quanto desnecessárias, o filme entrega diversão pura e simples, com atuações impagáveis e uma química bem legal entre o elenco, contando com as participações especiais de Pamela Anderson (bem nhe) e de David Hasselhoff (lendáááário). Vale muito a pena assistir nos cinemas, porque é risada garantida, se for uma pessoa fanfarrona como eu, vai amar, agora se gosta de algo mais sério, não vai não, porque vai se irritar. Baywatch não tem um momento sério sequer, é piada o tempo todo e até a trama das drogas é surreal demais com uma vilã totalmente cômica, daquelas de novela mexicana, com dois capangas brutamontes e bem burrinhos. É tudo muito galhofa, com um clima de diversão durante os 117 minutos de filme. Se quer rir, assista sem medo de se arrepender porque é sensacional de ótimo de engraçado!!!

Cooooooooooooorre que estreia dia 15 de junho de 2017.

Sobre Amanda Oliveira

Author Image
Cinéfila de plantão, assistente social nas horas vagas. Apaixonada por filmes de ação bem mentirosos, daqueles que desafiam a física... Viciada em livros, séries de TV e chocolate!!!

Deixe um Comentário

Seu e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados *

*